Porto Nacional, 23 de outubro de 2014

Serviços mais acessados

Colégio Estadual Dr. Pedro Ludovico Teixeira

                                  Foto: Joeldino Gomes

Colégio Estadual Dr. Pedro Ludovico Teixeira


O Colégio Estadual Dr. Pedro Ludovico Teixeira, situado à Avenida Sergipe, s/nº no Setor Novo Planalto, zona urbana periférica em Porto Nacional – TO, iniciou suas atividades no ano de 1979. Foi reconhecido em 1981 através da Lei de Criação nº 897/81 para o funcionamento de turmas de 1ª a 4ª séries com ensino multisseriado. A partir da Portaria 4160 de 20 de dezembro de 2000 foi regularizado o Ensino Fundamental de 1ª a 8ª séries e em 03 de outubro de 2002, o Ensino Médio foi reconhecido através da Portaria nº 5548. Em 2003, através da portaria nº 2078 foi implantado o Ensino Médio EJA.

Desde o ano de 1979 até os dias de hoje, o colégio passou por várias transformações físicas significativas. Em 1979 era um simples barracão de palha sem paredes, o quadro-negro era posicionado sobre forquilhas de pau, a capacidade era para apenas 20 alunos de 1ª a 4ª séries. As professoras eram responsáveis por todo o andamento da escola. Em 1980, com o aumento da população do bairro, surgiu a necessidade de uma escola com estrutura para atender a demanda estudantil, constituída de quatro salas de aula, uma sala para secretaria, professores e diretoria, uma cantina e dois sanitários, com capacidade para atender 120 alunos de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental no período diurno e no noturno funcionava o MOBRAL (Movimento Brasileiro de Alfabetização). O Ensino Fundamental completo (1ª a 8ª séries) foi implantado em salas de aula, um depósito para merenda escolar, dois banheiros e uma biblioteca a qual recebeu o nome de Miguel Ribeiro Rodrigues, em homenagem ao 1º guarda-noturno.

Já em 1989, complementando sua estrutura física, a escola recebeu muro de tijolos em substituição à cerca de arame que delimitava sua área e passou de escola municipal a escola convencionada com o Estado até o ano de 1997. A partir desta data, passou a Escola Estadual.

Sentindo a necessidade do Ensino Médio para a comunidade local e setores próximos, foi feito levantamento do espaço físico, número e habilitação dos docentes e discentes para o funcionamento. Então o professor Osmar Medrado de Sousa, sendo vereador, encaminhou o pedido para excelentíssimo senhor presidente da Câmara Municipal de Porto Nacional.

Depois de ouvido o Plenário, o vereador Osmar Medrado de Sousa enviou a reivindicação às autoridades educacionais do Estado assim como a todos os parlamentares representantes na Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e Senado Federal. O mesmo pedido foi enviado através de ofício no sentido de se viabilizar, em regime de urgência, a CRIAÇÂO E INSTALAÇÃO DE UM CURSO DE 2º GRAU NO COLÉGIO ESTADUAL DR. PEDRO LUDOVICO TEIXEIRA. A senhora ex Gestora Vera Virgínia Alves demonstrou interesse pelo assunto acatando a ideia e assinando pedidos.

No ano de 2006, sob a gestão da professora Gisele Cristine Rodrigues de Oliveira, o Colégio recebeu a construção de banheiros novos e reforma do anexo II. Isso fez com que o ambiente escolar tivesse uma melhora significativa, influenciando na qualidade do processo ensino e aprendizagem.No ano de 2007, pela dedicação de professores, funcionários, equipe gestora, o colégio iniciou o ano com um recorde de alunos: 840 matriculados. Isso demonstra o reconhecimento pela comunidade de trabalho realizado na instituição.

O ano de 2008 começou com muitas conquistas tanto de infraestrutura, quanto pedagógicas. Foram construídas mais três salas de aula e uma cantina maior. Isso fez com que os alunos fossem melhor atendidos, facilitando o processo ensino aprendizagem. Já em 2009, iniciamos o ano com mais três salas construídas e com 920 alunos. Em 2010, a escola recebeu a reforma do bloco administrativo, aumentando a área da Biblioteca e do Laboratório de Informática, além da construção de mais duas salas de aula e uma área coberta. Entretanto, iniciou-se o ano de 2011 com a reforma inacabada sendo concluída apenas em janeiro de 2013.

Já para 2013 almejamos a reforma de três salas de aula; a compra de dois terrenos ao lado do colégio para a construção da quadra de esportes, tão desejada pela comunidade; construção de salas para funcionamento do Mais Educação e aula de reforço; passarelas cobertas para interligar os pavilhões, pois as distâncias são muito grandes e dificultam a locomoção dos professores em dias chuvosos e de sol quente; calçadas; bancos; paisagismo; reforma do muro para colocar grade; equipar o Laboratório de Informática; a sala dos professores e demais ambientes escolares, mobília esta, insuficiente e sucateada além de climatizar as salas de aula e salas administrativas, pois é uma questão de saúde pública, melhora a aprendizagem e proporciona melhores condições de trabalho para todos os servidores.