Porto Nacional, 30 de maio de 2017

Serviços mais acessados

Histórico de Porto Nacional

A história de Porto Nacional está ligada ao Rio Tocantins. A palavra Tocantins, nariz de tucano, era o nome de uma tribo indígena com nariz comprido que habitava as margens do rio.

A exploração do ouro, iniciada em 1722, na Província de Goiás, trouxe muitos mineradores e foi responsável pela maioria dos pequenos núcleos que se estabeleceram na região.

A travessia destes mineradores, tropeiros, mascates e viajantes já era realizada no local onde é hoje o centro histórico de Porto Nacional, em barcos do português Félix Camôa, quando, em 1791, o cabo Thomaz de Souza Villa Real, que verificava a possibilidade de navegação e do estabelecimento de uma rota de comércio sul-norte, instala um destacamento militar na região. Com privilegiada localização entre dois povoados mineradores importantes, Pontal e Carmo, surge Porto Real, que se desenvolve com o comércio e a navegação.

Em 1831 o julgado de Porto Real é elevado à categoria de Vila mudando seu nome para Vila de Porto Imperial. Destacamos como principais fatores que contribuíram para sua elevação à sede do município:

- incremento da navegação do Tocantins e do comércio com Belém do Pará;
- o declínio da mineração nas localidades vizinhas, como Pontal;
- o desenvolvimento da criação de gado.

Quando de sua elevação à condição de cidade, pela Resolução Provincial nº 333, de 13 de julho de 1861, Porto Imperial era um importante empório comercial, com muitos comerciantes, comércio fluvial intenso com o Norte e 4.313 habitantes.Com a Proclamação da República a cidade passa a se denominar Porto Nacional.



Fundação: 13 de junho de 1859 Instalação do Município: 13/07/1861
Fundador: Félix Camôa Gentílico: Portuense
Distancia Rodoviária da Capital: 64 Km
Distrito(s): Luzimangues
Padroeiro: Nossa Senhora das Mercês (24 de setembro)


Limites Intermunicipais



Norte: Miracema do Tocantins
Sul: Brejinho de Nazaré, Ipueiras e Silvanópolis
Leste: Palmas e Monte do Carmo
Oeste: Paraíso do Tocantins, Pugmil, Nova Rosalândia e Oliveira de Fátima

 
Fonte: Prefeitura Municipal/IPHAN/IBGE
Autora: Maria Francisca Pereira dos Santos Paolini