Porto Nacional, 24 de abril de 2017

Serviços mais acessados

PORTO NACIONAL PARTICIPOU DO 3º ENCONTRO BRASILEIRO DAS CIDADES HISTÓRICAS TURÍSTICAS E PATRIMÔNIO MUNDIAL EM BRASÍLIA



A Secretaria Municipal da Cultura e do Turismo (Secult) esteve presente através do secretário Arnaldo Bahia, do superintendente da cultura e do turismo, Geovane dos Santos, e do diretor do turismo, Fábio Barbosa, no 3º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial, ocorrido nos dias 11 e 12, na sede da Confederação Nacional dos Municípios – CNM, em Brasília, Distrito Federal.



Definir uma agenda para o desenvolvimento sustentável dos núcleos históricos e turísticos em sintonia com a gestão urbanística das cidades foi à tônica do evento aberto oficialmente na manhã de terça-feira, 11.

O evento tratou sobre a importância do programa PAC Cidades Históricas, além de debater a respeito dos Sistemas de Governança, Gestão Pública e Políticas Setoriais de Cultura, Turismo e Meio Ambiente para os municípios. No entanto, com pauta diferenciada, integrada às demandas dos municípios reconhecidos como Patrimônio Cultural Nacional e Patrimônio Mundial, na palestra de abertura a presidente do Iphan, Kátia Bogéa sugeriu que prefeitos e secretários municipais cobrem que seus municípios sejam beneficiados pelo PAC Cidades Históricas, linha de investimento do Governo Federal criada em 2013, destinada exclusivamente aos sítios históricos urbanos protegidos pelo Iphan.
Até o momento, 44 cidades de 20 estados brasileiros conseguiram financiamento do programa para 20 obras já entregues e outras 70 em execução. "Esse é dinheiro vivo empregado diretamente nas obras de preservação do patrimônio que resultam na dinamização das economias locais e melhoria da qualidade de vida das cidades. A preservação do patrimônio cultural é, sim, um ato político e instrumento ativo e transformador da realidade", destacou.
Na ocasião, o secretário Arnaldo Bahia, reiterou a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, a inclusão de Porto Nacional no PAC Cidades Históricas, na qual se manifestou sensível a questão.



“É fundamental fazermos também um trabalho junto à bancada tocantinense, na questão de orçamento no planejamento, mostrando que hoje mais de 100 cidades são tombadas no Brasil, porém, apenas 44 estão inclusas no PAC Cidades Históricas. Temos que sensibilizá-los da importância histórica de Porto Nacional. Na oportunidade, pude convidar o ministro da Cultura, Roberto Freire, para participar conosco da abertura da 37º Semana da Cultura de Porto Nacional. E o mesmo manifestou interesse em participar”, avaliou secretário Arnaldo Bahia.


Ascom Secult-Luciana Macedo